ESP POR ENG
Esquina Carlos Gardel
Data /
SERVIÇO /
CONVIDADO /
Nossa História

Carlos Gardel



O local e a data de nascimento de Carlos Gardel é, ainda, um assunto de debate entre historiadores e pesquisadores. Foram sugeridas duas hipóteses, 11 de dezembro de 1887 na cidade uruguaia de Tacuarembó, e 11 de dezembro de 1890 em Toulouse, França.




Carlos Gardel, o nome do tango

Já de criança ele gostava de cantar. Em uma entrevista ele disse que sua meta era cantar música popular. Quando começou a sua carreira como cantor, sua inspiração foram os “payadores”, os trovadores gaúchos da região do Rio de la Plata.


Em 1917 aconteceu um fato revolucionário, que deu lugar a um novo rumo na música popular do Rio de la Plata. O poeta Pascual Contursi e o músico Samuel Castriota compuseram o primeiro “tango canção” chamado “Mi noche triste”. Esta peça foi gravada uns meses depois por Carlos Gardel com a editora Odeon, tornando-se o primeiro cantor em interpretar “tango canção”.




UM MITO DO SÉCULO XX

Depois de gravar seus primeiros tangos (“Flor de fango”, “Milonguita”, “El ramito”), seu nome cresceu.


Em 1926 ele comprou uma casa em prestações, na rua Jean Jaures 735. Morou lá com a sua mãe, Berta Gardes, desde então. Ele já era conhecido como o “morocho del Abasto”, um apelido que ganhou depois das suas aventuras infantis nas redondezas do famoso Mercado de Abasto. Em maio de 1931 filmou seu primeiro longa-metragem em Joinville, França, chamado “Luces de Buenos Aires”. Logo veio “Esperame” (1933), “La casa es seria” (1933) e “Melodía de Arrabal”(1933), aos que seguiram filmes gravados na cidade de Nova York, “Cuesta Abajo” (1934), “El Tango en Broadway” (1935), “Cazadores de estrellas” (1934), “El día que me quieras” (1935) e “Tango Bar” (1935). Foi nesse período que ele fez amizade com o roteirista dos seus filmes e compositor colaborador, o poeta Alfredo Le Pera.


Junto a Le Pera, Gardel escreveu muitas canções, tangos e outras que o levaram pelo mundo afora, incluindo “Melodía de arrabal”, “Silencio”, “Amores de estudiante”, “Cuesta abajo”, “Mi Buenos Aires querido”, “Golondrinas”, “Soledad”, “Caminito soleado”, “Sol Tropical”, “Sus ojos se cerraron”, “Guitarra mía”, “Por una cabeza”, “Arrabal amargo” e “Volver”, entre outras.


Em 24 de junho de 1935, em um acidente fatal em Medellín, Colômbia, Gardel morreu e nasceu o mito. Um mito que nasceu da maravilha, da admiração e de uma voz e um sorriso que tinham o poder de mover montanhas.



O LUGAR

Onde Carlos Gardel cantou
durante longas noites

ver mais

História

Esquina Carlos Gardel

ver mais
Compartilhar sua experiência

#EsquinaCarlosGardel